FANDOM


Clockwork Bomb icon O tempo não é o único impedimento para a memória vívida.

Esta página está em construção. Por favor, colabore na ajuda desta página.

Clínica Privada Rutledge e Hospício: Lar das Almas desobedientes e Perdidas, ou simplesmente Hospício Rutledge, é um hospital psiquiátrico e sanatório em Londres.

Foi onde Alice Liddell foi levada depois de entrar em seu estado catatônico causado pela morte de sua família. Após seu surto psicótico quando criança, Alice ficou à mercê da comunidade médica vitoriana do século XIX. Durante o tratamento, ela foi maltratada e abusada por médicos e sobrinhos do superintendente. Alice estava sob os cuidados do Dr. Heironymous Q. Wilson, que realmente se importava com sua recuperação, que às vezes parecia não haver esperança.

Desde que Alice foi hospitalizada em Rutledge nas décadas de 1860 a 1870, os médicos e enfermeiros residentes sabiam usar vários tipos de tratamentos medicinais em seus pacientes, como o uso de camisas de força, privação sensorial, medicação experimental, sanguessugas, terapia por eletrochoque, trepanação, e lobotomias.

História Editar

American McGee's Alice e o Storybook Editar

Alice foi internada no Rutledge em 4 de novembro de 1864, depois de passar um ano na enfermaria Littlemore para tratar suas queimaduras, causadas pelo incêndio que queimou sua casa e matou sua família. A perda de sua família causou graves traumas mentais. que a colocou no Rutledge quando seu comportamento se tornou volátil, e ela foi considerada um perigo para si e para todos ao seu redor.

Alice-no-sanatório

Alice em seu estado catatônico no Rutledge

No hospício, Alice estava principalmente em um estado catatônico, acamado, e não respondia à maioria dos tratamentos e ações, desde barulhos e luzes, até terapia com eletrochoque. Ela tinha demência evidente e está implícito que ela tinha esquizofrenia. Além disso, ela também experimentaria ataques violentos, como gritar, ser extremamente dissociada da realidade e atacar as enfermeiras e os auxiliares, o que resultou em Alice ser colocada em restrições. No entanto, ela teve alguns momentos lúcidos, como conversar e desenhar, embora esses momentos fossem poucos e distantes entre si.

Em American McGee's Alice, o hospício pode ser um pouco simbolizado e manifestado no País das Maravilhas durante o nível de Imagem Espelhada, que se assemelha parcialmente a uma casa de diversões. A evidência disso são as salas acolchoadas e as paredes com celas (algumas contêm crianças "insanas" no interior), Alice começa o nível "contido" em algum tipo de mesa, e é aí que Tweedledum e Tweedledee (os homólogos do país das maravilhas) estão encontrado.

Alice Deixa o Rutledge

Alice saindo do Rutledge no Storybook.

Depois de uma década, Alice foi libertada do Rutledge em novembro de 1874, supostamente se recuperando de sua insanidade. Na realidade, Alice restaurou a paz no País das Maravilhas. No entanto, ela ainda sofria crises de loucura causadas pelas lembranças da mortes de sua família. No final de American McGee's Alice é vista deixando Rutledge em seu vestido do País das Maravilhas. No entanto, em Alice: Madness Returns Storybook, Alice é vista deixando Rutledge com uma roupa normal. Isso é um presságio sutil e inteligente de que Alice ainda está alucinando e sua saúde mental não é perfeita. Enfermeira Witless conseguiu um emprego para ela no Houndsditch, do Dr. Angus Bumby, para a juventude rebelde, onde ele continuou a "tratá-la", fazendo-a esquecer seu passado através da hipnose.

Residentes Conhecidos Editar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.